A alfa-galactosidase

A alfa-galactosidase é uma enzima que hidrolisa o terminal alfa-galactosil de glicoproteínas e glicolipídeos. Assim, digere a rafinose, presente em muitos alimentos, responsável por provocar os gases.

Rafinose: é um trissacarídeo formado pela galactose,frutose e glucose. Pode ser encontrado no feijão, repolho, brócolis, aspargo, couve-de-bruxelas, outras hortaliças e grãos integrais. A rafinose pode ser hidrolisada em D-galactose e sacarose pela enzima α-galactosidase (α-GAL), uma enzima que não pode ser encontrada no trato digestivo humano.
A α-GAL também hidrolisa outros α-galactosídeos tais como estaquiose,verbascose e galactinol. A enzima não quebra galactose com ligações β, como a lactose.

Os oligossacarídeos da família da rafinose (RO) são compostos por derivados alfa-galactosil da sacarose e os mais comuns desta família são o trissacarídeo rafinose, o tetrassacarídeo estaquiose e o pentassacarídeo verbascose. A RO é facilmente encontrada no reino vegetal estando presente em uma grande variedade e sementes de diferentes famílias e figura em segundo lugar em abundância entre os carboidratos solúveis, atrás apenas da sacarose.

Os humanos e outros animais monogástricos (suínos e aves) não possuem a enzimaα-GAL para quebrar a RO e estes oligossacarídeos passam sem ser digeridos pelo estômago e pelo intestino delgado.

Alfa-galactosidase - Sambueno
Alfa-galactosidase – Sambueno

No intestino grosso, eles são fermentados por bactérias que possuem a enzima α-GAL e produzem dióxido de carbono, metano e/ou hidrogênio – provocando flatulência associada à ingestão de feijão e outros legumes. A α-GAL está presente em auxiliares digestivos.

Procedimentos envolvendo a criopreservação utilizam a rafinose para produzir hipertonia para a dessecação da célula anterior ao congelamento.  Rafinose e sacarose são utilizadas para formar sucralose.